Sobre o blog

Quando eu era pequena (lá pelo final da década de 80) não havia coisa que mais me fascinasse quanto histórias. Primeiro eram as histórias desencontradas contadas pela minha mãe, onde Donald dirigindo um calhambeque poderia dar uma carona à Betty Boop. Depois me alfabetizei, e as coisas se agravaram. Como minha família não fazia grandes restrições às minhas leituras, lia de tudo um pouco: de gibis da turma da Mônica à X-men, passando por mitologia grega e clássicos infanto-juvenis da literatura mundial.

A questão é que com o tempo, e com as leituras, passei a desenvolver a cada dia uma aversão às personagens femininas de um modo geral. Aquelas mocinhas que esperavam as coisas acontecerem me entediavam. Ao ler Robinson Crusoé e O Corsário Negro, queria estar isolada em uma ilha ou saquear navios (muito antes de quaisquer Lost ou Piratas do Caribe). Queria andar por Sherwood com Robin e encontrar Ivanhoé. Queria desvendar assassinatos com Holmes e Watson.

Toda aquela história de esperar ser salva pelo príncipe era um saco. De vestidos bonitos para o baile ou de ficar se cuidando para não espetar o dedo em fusos. Era bem mais divertido ser a bruxa e explodir tudo (um beijo para Malévola, sua diva). Quem em sã consciência ia ficar limpando voluntariamente a casa para sete anões? Faça-me o favor…

Preferia deixar a oportunidade de ser a Estrela Vespertina, aguardando Aragorn em Valfenda, para ser Éowyn, e ir para os campos de batalha enfrentar Nazguls.

Enfim, sempre fui a vergonha das princesas.

E onde é que o blog entra nisso tudo?

Pois vocês devem imaginar o quanto eu era popular entre as amiguinhas com esse monte de aspirações subversivas na cabeça, desenhando super-heroínas que disparavam raios e criando cenários para campanhas de um tal de RPG.

Não tinha muita gente com quem compartilhar esse tipo de conhecimento. Lá pela faculdade que fui encontrar uma louca que nem eu uma guria que tivesse interesses semelhantes aos meus. Desde então conspiramos a favor do Snape, reclamamos que o Seiya é um mala, fundamos o fã-clube do Gambit e discutimos livros do Stephen King.

Muitas dessas discussões, explanações e devaneios resultam em coisas muito interessantes que resolvemos divulgar aqui.

É um blog com nossas divagações a respeito de quadrinhos, livros, filmes, RPG, jogos de videogame e  música para “nerdos” e “nerdas”.

E era isso porque já escrevi demais.

Que a Força esteja com vocês!

 Ju Galak

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s