A (nada mole) arte de (tentar) cumprir metas

…também conhecida como aceitar a lady Murphy e let it go/continue a nadar.

hurricanetruck.gif
Siga em frente, olhe para o lado… (sim, sempre que eu puder terão referências da Carreta por aqui :P)

Como boa procrastinadora que sou, não posso ver uma meta que logo saio correndo. Não, não é na direção contrária, é na direção delas mesmo. Funciona como uma aposta: metas atuam como um excelente desafio para mim. Assim como listas. Adoro fazer lista de coisas que preciso fazer só para ter o prazer de risca-las depois aloka dos post it. Vai saber né? Cada louco com sua mania.

E é por isso que eu fiquei tão empolgada em fazer o BEDA esse ano. Escrever 31 dias seguidos foi uma coisa muito louca e eu fiquei muito feliz de conseguir conclui-lo. Só que fiquei naquele vício, naquela necessidade de fazer mais projetos similares.

mutleymedal.jpg
Medalha! Medalha!

E ai a loucura começou…

100 Happy Days

Setembro começou e eu ainda estava meio atordoada em relação ao Beda e animada para começar alguma coisa. Aí conheci através do blog da Nicas o 100 Happy Days. O 100 Happy Days tem uma premissa bem básica: fotografar algo que te deixou feliz no dia durante 100 dias seguidos. Num mundo com smartphones com câmeras a gente faz isso quase que involuntariamente, não é? Mas o que você precisa fazer para participar? Acessar o site http://100happydays.com, fazer seu cadastro e escolher a rede social que tu preferes para compartilhar as fotos (ou enviar por email). Simples assim. Comecei dia 23 de setembro, então vou terminar o projeto junto com 2016. \o/

E como estou me saindo? Bem…primeiro que a gênia da lâmpada aqui queria inicialmente mandar por email as fotos, mas acabou selecionando o Instagram. E não conseguiu editar depois :/ Não que eu não goste do Instagram, mas realmente não estou acostumada a postar coisas todos os dias. Mas, como meu perfil é praticamente visualizado pelo meu pai, minha irmã e meus gatos, não dá nada. Outra coisa, só tenho o instagram no tablet (meu celular é muito véio e não tenho dinheiro intenções de troca-lo), então a postagens das fotos tem um certo delay, ahaha. Entre alguns atrasos e muita foto de comida, gatos e besteiras aleatórias estamos há 22 dias sem atraso. Se quiser saber mais sobre essa zoeira é só me procurar : @ju_galak.

Inktober

Outubro começou e com ele o Inktober, um projeto lindo que eu conheci ano passado criada pelo ilustrador Jake  Parker. O projeto consiste em fazer desenhos a tinta todos os dias de outubro, usar a hashtag #inktober e postar na rede social que quiser (tem mais informações no instagram @inktober). Você pode inclusive fazer listas temáticas de desenhos. Enfim, estou há trocentos anos sem desenhar e achei uma ótima oportunidade de recomeçar. Sabe como é, na vida tudo é uma questão de treino. Esse ano tinha até feito minha lista (o alfabeto anime) e comecei direitinho. Aí tive campo a semana toda e além de  não ter internet (o que atrasou um pouco o 100 happy days) chegava o final do dia e eu só queria dormir um pouquinho. Quando vi, tinha 10 dias de desenhos atrasados. Fiquei mais triste que o Bambam por não ter feito o trapézio descendente, mas é a vida. Vou desenhando o alfabeto anime no ritmo que der.

Nanowrimo

Mas novembro promete! Novembro ninguém me segura! Porque novembro é o mês do National Novel Writing Month, o Nanowrimo. A meta é escrever um livro inteiro durante o mês de novembro, totalizando 50 mil palavras, muahauhauhauhauha! Você faz o cadastro no site http://nanowrimo.org, gerencia sua página, anuncia sua novela e escreve. O legal é que o Nanowrimo tem fóruns e você pode conversar com outras pessoas que também estejam escrevendo, além dos encontros conforme a região. Outra coisa: não precisa escrever online. Pode ser em qualquer caderninho (o que facilita muito para a pessoa aqui que se esconde no mato e encontra lebres corredoras no meio do campo). Se quiser me achar por lá, estou como JGalaschi. 😉

runningrabbit.gif
Coelho Branco me representa.

E com essas histórias de campo e tudo o mais as postagens ficaram um pouco prejudicadas. Nem ler feed dos blogs que eu adoro tenho conseguido. Até a floração terminar as coisas serão mais corridas mesmo. Espero que depois as postagens sejam mais seguidas. Além disso,  trabalho de campo me deixa feliz. 🙂

Até mais!

Anúncios

8 comentários sobre “A (nada mole) arte de (tentar) cumprir metas

  1. Eu comecei a cantar a música quando vi o gif da Carreta ali em cima hUIAHIUHauiHauiAHuiAHuiAHIUHA

    EU DOMINO A ARTE DE NÃO CUMPRIR METAS DESDE 1988
    hauhauha
    Eu só estou conseguindo cumprir a de outubro pq comecei em setembro.,. mas já era pra ter desistido viu rs

  2. @Clayci
    Por que, meldels…por que é tão difícil? heuaheuhaueh. Mas naquelas né, se nada der certo “siga em frente, olhe para o lado…”. 😉

  3. Ju, você já me conquistou com esse gif épico dos divos “Carretão Furacão” ❤

    Eu já sigo as senhorita no Instagram acho tão legal essa ideia de projeto, sério mesmo. Morro de amores. Estou curiosa com os outros projetos e não suma muito não, pela mor.

    Beijos, linda babe.

  4. @supimpagirl
    Depois de morar em Hellbeirão Preto a Carreta morará sempre em meu coraçãozinho. 😀 Ai ai, agora é foca no projeto, heauheauhe. Não vou sumir não, logo logo tem mais besteirol por aqui. Beijão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s