Retrospectiva 2015: Séries

Buenas pessoas! Quem voltou das trevas depois de dias de sufoco no coração…Quem? Quem? Sim! O bendito computador! Então para comemorar e aproveitar essa oportunidade, segue a lista de séries que assisti durante  2015 (e não foi pouca coisa).

Game of Thrones (temporada 5)Carice-Van-Houten-Game-of-Thrones-Season-5

Ok, sou eu e boa parte da população humana aguardando ansiosamente o lançamento de “Os Ventos do Inverno”… mas gente, o que foi essa temporada?? Sansa casando com Ramsay? Melissandre que ora está num canto (onde não deve), ora está em outro? Margaery de “Amor Estranho Amor”com o Tommen? Gente morrendo à torto direito, muito mais do que no livro (aquela coisa…envenenamentos, fogueiras…)? Jamie e Bronn em Dorne (e eu achei que fosse ser bom…haha)? Cara, eu estou me sentindo muito perdida. As partes que eu mais gostei foram as da Cersei (creio que foi a menos zoada quando comparada aos livros) e da Arya Assassin’s Creed (embora essa esteja meio acelerada também). O que fizeram com Dorne? O que fizeram com o núcleo da Daeneryszzzzzzzzz? Poxa, estragaram uma das minhas cenas preferidas, dela e o Drogon encontrando o khalasar. Espero que não zoem com o Jon também (está aí outro ponto positivo dessa temporada, Hardhome). Enfim, segura na mão de R’hllor e vamos ver o que será dessa próxima temporada.

Broadchurch (temporada 2)broadchurch1

Vou te dizer que essa série me surpreendeu muito. Depois da captura do assassino do Danny no final da primeira temporada achei que uma temporada focada em um julgamento seria um tédio. Pelo contrário. Além da questão do julgamento ser muito bem conduzida, muitos personagens novos e interessantes surgiram. Sem falar no caso que acabou jogando o Alec Hardy em Broadchurch, Sandbrook, ressurgir.

Falei sobre a primeira temporada de Broadchurch aqui.

Marvel’s Agent Carter (temporada 1)

agentcarter-s1e1-peggy-jarvis-back-to-backComo não amar Peggy Carter? Como não querer saber sobre sua vida após o término da guerra, sua retomada ao trabalho em um embrião da SHIELD e como ela lidou com a perda do Steve. Nada melhor para agitar o dia do que livrar a cara do Howard Stark, com a ajuda de seu fiel mordomo Jarvis (que, olha só, é interpretado pelo James D’arcy, mesmo ator que interpreta o Lee Ashworth em Broadchurch). Eu simplesmente amei a série. Torço muito por uma segunda temporada.

Galavant (temporada 1)galavant

Já comentei sobre Galavant nesse post aqui, mas não custa falar novamente. Comédia medieval musical com episódios de 20 minutinhos para fazer aqueles abdominais de gargalhadas que a gente tanto precisa. É um troço tão bizarro, tão vergonha alheia, que chega a ser bom (um beijo rei Richard, seu lindo :P).

The Musketeers (temporada 2)The-Musketeers-Season-2-Episode-1-the-musketeers-bbc-37863714-4242-2828

Perder o Capaldão foi um golpe muito forte para os Mosqueteiros. Embora a temporada tenha sido boa, ficou muito resumida em um Rochefort querendo provar a tudo e a todos que é mau como um Richelieu (falhando miseravelmente nisso) e envenenando a mente do rei contra os mosqueteiros. Claro que ele não podia se contentar com isso, tinha que infernizar a rainha e, consequentemente, o Aramis. E para completar “the horror”, Milady se torna amante do rei (felizmente, não por muito tempo). Bom, mas poderia ser “bótimo”. Esperando a terceira temporada.

Falei sobre a primeira temporada de The Musketeers aqui.

Penny Dreadful (temporada 2)penny-dreadful-dorian-lily.jpg

Depois daquele final da primeira temporada que deixou todo mundo com cara de “wtf?” agora é a vez de sabermos mais como a srta. Ives manja das bruxarias (e sendo perseguida pelazinimiga). Sabia que aquela Madame Kali era treta… Achei essa temporada mais, por assim dizer, apelativa do que a anterior (sem bebês sofrendo, por favor 😦 ), mas se o intuito é chocar eles ganharam uma estrelinha. Vemos um pseudo relacionamento entre a Srta. Ives e o Sr. Chandler florescer e ainda estou me acostumando com a idéia (sempre os vi como um relacionamento fraternal). Mas o grande destaque dessa temporada sem sombra de dúvida foi a Brona/Lilly Frankenstein (interpretada pela Billie Piper…saudades Rose Tyler). Desde que foi revivida pelo Victor e passou a viver como prima dele, a transformação de sua personalidade foi uma coisa linda de se ver (imagino que as lembranças da vida anterior tenham colaborado para isso).

Vou parar por aqui porque o texto está enorme e ainda nem falei de Gotham, Daredevil, Vikings, Doctor Who, Z Nation, Marco Polo e Jéssica Jones. Vai ficar para a próxima 😉

Anúncios

2 comentários sobre “Retrospectiva 2015: Séries

  1. Ai eu me dou conta que estou em atraso com a maiorias das séries rs e entro em desespero.
    Esse ano só consegui acompanhar o Doctor Who, Jessica Jones, Gotham e Demolidor mimimi

  2. @Clayci
    Nem esquenta, guria. Eu consegui assistir esse monte de coisas porque estou numa fase desemp…cof cof…desocupada da vida, hehe. Gotham eu so assisti a primeira temporada e Doctor Who nao assisti os ultimos dois episodios (Face the Raven me deixou bem pra baixo…).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s