Coisas que mantiveram minha sanidade durante a redação da tese: Maroon 5

Bom dia pessouas! Dando continuidade à série “Coisas que mantiveram minha sanidade durante a redação da tese” (é pura zuêra, mas amei esse título), vou na contramão do post anterior do Matanza e apresento para vocês aqui o Maroon 5.

(até porque depois de tanto “Pé na porta e soco na cara” eu tinha que ouvir uma coisa mais levinha e dançante, ahahaha)

Maroon-5-Tickets-Optimized

O engraçado é que eu tenho um caso de amor e ódio com o Maroon 5 (semelhante ao que eu sentia pelo Bon Jovi, mas isso fica para outro dia). Começou lá na época que eu estava começando a graduação e não parava de tocar “This Love” em tudo quanto é lugar. Em casa, na rua, no chuveiro, no buteco… era uma overdose de “This Love” e eu não aguentava mais. Tinha algo no timbre da voz do seu Adam Levine que na época perturbava minha audição canina. Minha situação piorou quando lançaram “She will be loved“. Aí sim eu não tinha paz. Um amigo meu chegou a chamar a música de verme de ouvido, por ser daquelas que entram nos miolos e não saem mais. Enfim, eu só me perguntava por queee, por queee aquele ser tinha composto um álbum inteiro sobre a ex-namorada se “…she said goodbye too many times before”?

Mas como essa é história de como eu passei a amar uma banda que inicialmente não curtia muito, vamos lá 😛

Aconteceu a mesma coisa com “Los Hermanos” e seu primeiro álbum. Se eu tivesse tirado a febre só por “Ana Júlia” e “Primavera”, tinha corrido para as colinas. Sem essas duas faixas, no entanto, acho o álbum maravilhoso.

Foi aí que eu ouvi “Harder to Breathe”. Aí as coisas começaram a fluir e eu comecei a dar crédito para os caras (juntamente com “Sweetest Goodbye“) . Mas assim, ainda não ouvia muito e talz. Deixei o tal “Songs About Jane” (lançado em 2002) pra lá por um tempo…

Nesse intervalo de tempo eles lançaram “It Won’t Be Soon Before Long”, em 2007, e foram me conquistando aos pouquinhos. Desse álbum as minhas músicas preferidas são “If I never see your face again” (com participação da Rihanna), “Makes me Wonder“, “Wake Up Call“, “Won’t Go Home Without You“…ok, eu admito: eu gosto do cd inteiro.

Depois foi lançado o “Hands All Over”, em 2010. “Misery” foi uma daquelas músicas grudentas que ficaram me perseguindo (mas sem o desconforto que “This Love” me causava, ahahaha).  “Give a Little More” e “Hands All Over” também merecem destaque. Mas o que me fez cair da cadeira foi…bem, assistam abaixo e tirem suas conclusões.

“Moves Like Jagger” é daquelas músicas que tu sai sozinho dançando de fones por aí (sim, sou dessas).

Mais ou menos exatamente isso.
Mais ou menos exatamente isso.

Mas o álbum que me fez voltar a ouvir Maroon 5 com mais calma e a devida atenção foi o “Overexposed”, de 2012.  É tanta coisa que eu gosto nele que nem sei por onde começar. As faixas mais conhecidas (e de maior sucesso) são “One More Night”, “Payphone” e “Daylight”. No entanto minhas preferidas são  “Lucky Strike“, “Doin’ Dirty” e “Lady Killer” (que aliás, me lembra muito o triângulo Gordon – Barbara- Montoya da série “Gotham”).

Finalmente, temos o V, quinto álbum da banda lançado em 2014, e confesso que ainda estou me familiarizando com ele. Já tenho algumas preferidas, como “Maps” e “In Your Pocket“, além da famigerada “Animals“, que eu ainda não decidi se o clipe é bizarro, engraçado, nonsense ou uma mistura  disso tudo com o sr. Levine sensualizando no meio da carne de porco. Então vou deixar vocês com o vídeo lindo, fofinho e muito amor no coração de “Sugar”. Acho que vou casar de novo e dessa vez dar uma festa só para o Adam seu lyndro, dar o ar de sua graça 😛

Bônus: sei que o post ficou gigante, mas não poderia deixar de fora o single “Lost Star”, trilha sonora do filme “Mesmo se nada der certo” (Begin Again, no original), com a Keira Knightley e o Mark Ruffalo, além do próprio Adam Levine interpretando (rá!) um músico. Filme muito bacana, que foge do lugar comum. Recomendo a todos.

Bah, agora chega né? Post gigante, ahahaha.

Até a próxima!

Anúncios

Um comentário sobre “Coisas que mantiveram minha sanidade durante a redação da tese: Maroon 5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s