Continuando a série videogames e aproveitando para comentar sobre personagens femininos…

Aproveitando a postagem da dona Galak sobre o acordo de paz com os videogames continuo a escrever sobre o assunto assaz deveras pertinente. Eu não precisei fazer as pazes com estas máquinas, que se tornam quase um vício psicológico, pois nunca entrei em guerra com elas…tenho me envolvido com vários jogos desde os primeiros Final Fantasy do SNES, Street Figthers, Samurais Shodow, Chrono Trigger, Sunset Riders (meu Deus que nostalgia suprema)

Tela Inicial (Iuuuuupyyyyyy *BANG*)
Tela Inicial (Iuuuuupyyyyyy *BANG*)

emuladores de Game Boy DS e várias outras listas de plataformas e

Minha frase preferida...
Minha frase preferida...

jogos que não é meu objetivo enumerar aqui. Atualmente tenho um N64 aposentado que só não passo adiante por causa de Zelda The  Ocarina of Time (que na verdade nunca soube porque os jogos da série Zelda se chamavam Zelda, dado que, a princesa mal aparecia e o Link que sempre se ralava, nesse a coisa não é diferente mas o que mais me chama atenção é a princesa ter assumido um disfarce tomboy muito legal pois o Sheik é um personagem forte e marcante. Mas quando ele revela sua verdadeira identidade tudo desmorona e aquele estilo “princesa gritona por favor me salve” vem a tona. QUE RAIVA!!!)

Note Zelda e Sheik são a mesma pessoa...
Note Zelda e Sheik são a mesma pessoa...

Eu me pergunto: Porque personagens femininos nos videogames são tão podres? Jogabilidade podre? Frescura ao extremo? Pois as raras vezes que acho personagens femininos eles (elas) viram meus idolos. O mundo dos games não é feito de mulheres fortes com boa jogabilidade (infelizmente). Quero citar um exemplo recente: estou jogando Haunting Ground para PS2: a história de uma menina que sofre um acidente de carro, perde seus pais e acaba

Fiona (a histérica) e Hewie (meu herói canino)
Fiona (a histérica) e Hewie (meu herói canino)

acordando em uma mansão, digamos um pouco bizarra e macabra. O jogo todo é do tipo clique, descubra e explore e vários mistérios vão sendo revelados a medida que se avança, mas o que me deixou extremamente irritada é o fato  da menina entrar em pânico com os “habitantes” do castelo (no momento um jardineiro parecido com o Slot que tenta te agarrar). A medida que o pânico aumenta tu vai perdendo o controle sobre a personagem, teu batimento cardíaco acelera e se não achares um bom lugar para se esconder você acaba sendo morta de maneira brutal. Bom, só isso??? O fato é que a personagem não faz nada para se defender (o máximo que ela tem é um pastor alemão branco que acaba valendo alguma coisa na arte de afugentar aberrações)…mais uma vez adorei o jogo mas sem sombra de dúvida mulheres são frágeis, gritonas e saem correndo a esmo quando o pânico se apossessa delas. QUE RAIVA!!!!!! Acabei descobrindo porque nunca me afeiçoei a personagens do sexo feminino…isso remonta há decádas de decepção…e descobri porque gosto tanto de ter um companheiro animal

Galford e Puppy
Galford e Puppy

zanzando por perto tanto no video-game quanto no RPG e quanto na vida real. Por isso eu sempre jogava Samurai Shodown com o Galford ehehehehehe.

Mas o ponto não é esse: mulheres, meninas, senhoras, senhoritas ainda luto por uma tendência heróica e forte da nossa parte. Chega de lágrimas e resmungos, vamos empunhar a espada longa e enfrentar o dragão ou nazgul (ou o que quiser que seja)…

Era isso…

By Mahanarva

Anúncios

11 comentários sobre “Continuando a série videogames e aproveitando para comentar sobre personagens femininos…

  1. Ah Dona Paladini…tem uns personagens femininos bacanudos, mas normalmente são dos games de luta, como a Nakoruru, que tem um companheiro animal. Mas daí encontramos outro problemas: ou as personagens se mostram umas sapatas (como a Charlotte) ou tem um tipo físico estilo “dançarina de funk”, com medidas que contrariam a realidade e trajes sumários com um fio dental atochado no….enfim, vocês entenderam. Há vários exemplos, como a Kitana, Mileena, Mai Shiranui, Cammy e a própria Chun Li (Chun Li rulez). Na verdade acho que o que é bonito é pra ser mostrado, ainda mais que o público alvo desses jogos são meninos (e tá ai o próximo Ninja Gaiden pra provar, que enfiaram mais umas gostosas lá no game), mas é que fica difícil pra nós, meras mortais jogadoras de videogame, branquelas, quatro-olhos e com aqueles pneuzinhos bacanas do big-mac e da cerveja do fim de semana, nos identificarmos.
    Acho deveria ter uma preocupação no desenvolvimento dos jogos, de fazer personagens femininos que a guriazinha de trancinhas sem o tampão do joelho direito na frente da TV dissesse: é assim que eu queria ser! Precisam de mais TIfas Lockhart e Laras Croft (ambas também de atributos privilegiados, haha) para chutar bundas por aí =P

  2. To a hoooras pra comentar nesse blog de vocês.. olha, otimo! Admito que post muito longos me cansam um pouco, sou japa, os olhos miudos se cansam rápido demais ;P
    Ainda mais depois da “cerveja de todo o dia” aeuhaeiuehau

    E.. ai, eu ia pedir para um comentário de vocês, já que esse é mais ou menos o tema ne… ja falaram de mulheres no rpg, nos games.. bom, acho que esta faltando mulheres no mundo da musica xD Se bobear até no metal e assemelhados ^^~
    Sei que foram poucos posts ainda (de bela qualidade, por sinal^^) e que eu vi que “musica” esta na temática!! aeuheaiuhaeu então so fiquei curioso sobre o que falariam a respeito e.. bom, eras isso!
    [acabei comentando pouco sobre o post mas… mulheres e games, faltou so a cerveja pra fechar perfect meu comentario totalmente machista xD ]

  3. Obrigada pelos elogios, sr. Sakaguti! Muito em breve sairá um post a respeito de Doro, Tarja, Sharon, Courtney e suas amiguinhas. Quanto à extensão dos posts, sim, a gente custa a escrever, mas quando escreve se emociona, ahahaha
    E seu comentário nem foi tãããão machista. Troque o “mulheres” por “homens” e certamente Srta. Mahanarva e eu iríamos adorar as cervejas e os games!

  4. Sakaguti sou eu, o Minoru!
    euhauaie so pra deixar isso claro, caso não tenha ficado e…
    A “troca” foi quase um convite! Por mim é so marcar 😛 pode ate ter um mix de comes e RPG, que tal?

    Alias… ficarei mt feliz se Angela Gossow entrar na listinha! euhueahaeuhaei
    Bjs!

  5. Aeeeeeeee pena que to em Curitiba….hauhauhauhaauha Ceva eu não tomo mas os comes e principalmente o RPG eu me amarro!!!!! hauhauhahauhauhauau

  6. Okok! então as soon as possible… comes, RPG, rock’n’roll e toda essa coisa nerd q nós (ou pelo menos eu) tanto amamos! euaehuaeihuaeiheuaiehauhaeuiahe 😛

  7. Pois então, no auge dos meus 8 anos, jogando videogame no vizinho (mamãe n deixava ter videogame), sempre que escolhia a única personagem feminina (seja em street fighter ou mortal kombat), tinha algo pra dar errado, a ser ‘menos melhor’ do que qualquer outro personagem masculino. E assim foi o resto da vida.
    Eu ainda acho que Kingdom Hearts deveria vir com a opção de ser jogado com uma menina ao invés do Sora, mas sem perder nem um ponto em agility, skill ou força.
    Que coisa mais repetitiva, essa de salvar princesas. No Mario, no Aladdin, até mesmo o Kingdom Hearts (mas além da menina tem o mickey pra disfarçar um pouco). Acho que um dos poucos jogos que dá pra ter um personagem feminino e n ficar em (tanta) desvantagem é o Unreal Tournament. Talvez algum rpg, como o WoW, joguei pouco e n sei dizer com certeza.

    Tá na hora da mulherada gamer criar jogos, isso sim!

  8. Faço minhas tuas palavras….eheheheh
    Adorei o comentário!!!!
    E Ju Galak!!! POR FAVOR postar algo novo nesse blog há decadas desatualizado. Senão me verei na “obriga” de postar algo…(não faça isso que não tenho nada em mente a não ser coisas sobre as vozes). Credo…

  9. Ahh… Que nada! Personagens femininas são incríveis! =]
    Pelo menos, no meu ponto de vista. Tipo a Zelda: É o máximo ver a dupla personalidade dela… Você nunca sabe qual é o tipo real dela… Um mistério é sempre um charme… E a Ju disse tudo: A maioria das personagens são bem perfeitinhas, tanto de rosto quanto de corpo. Se algum dia eu achar uma menina baranga em games, eu beijo uma foto do Bozo (e olha que eu morro de medo) 😛
    Só acho que elas sejam putonas demais… Desculpa o palavreado ^^

    Mas enfim, até que o mundo dos games tem personagens boas =]

  10. Olha só, eu entendo o fato de você achar que as mulheres são ruins em videogames, mas, pelo menos eu, ADORO jogar videogame(sou uma menina ta?) Eu to jogando esse jogo, e eu AMEI, eu também achei ruim isso dela apenas se defender com o pastor alemão branco e de ela ser super devagar para fazer as coisas, mas eu ja estou quase acabando o jogo e tenho apenas 12 anos…Ou seja, não importa se você é menina ou menino, se você gosta de jogar videogame, esta tudo bem.

  11. Olá Sanni! Bem vinda ao time de meninas que adoram jogar videogame! Pois é, a nossa amiga Mahanarva Girl, que escreveu o post, infelizmente não está aqui para responder (ela está em Manaus). Mas pelo que eu sei, ela se invocou porque gostaria que a Fiona fosse mais durona, que dependesse menos do cão…que ela fosse mais como a Fiona do Shrek, sacou?
    E eu acho que tem personagens mulheres legais nos videogames (veja meu comentário, é o primeiro da lista). E claro, independente se você é menino ou menina, se joga super bem como a Mahanarva ou joga mal como eu jogo até hoje, com 23 anos…o que vale é se divertir! ^____^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s