Um grupo, uma campanha, uma aventura, uma menina deslocada e algumas boas risadas…

Bom após o post inaugural da minha querida amiga que responde por vários nomes (Lorelai é um deles que me lembro no momento). Me apresentando sou a senhorita Mahanarva (entre outros pseudônimos) a louca guria que Galaschi conheceu na faculdade sou eu (unidas pelo Snape quem diria hein hein?) Bom estarei dando uma força nas postagens (se bem que quanto a bunda do Wolverine achei um assunto deveras interessante ahuahuahua mas não vou me ater nisso agora). Pois eis que surge o post…após essa breve introdução…
druid2Apesar de gostar de RPG não tenho muitas grandes experiências em campanhas duradouras, pois nossas campanhas gaúchas nunca foram além de uma simples idéia ou do primeiro capítulo da jornada. Pois bem, tudo começou com uma ficha de D&D que casualmente enxerguei sobre a mesa do bárbaro Histo Nunov (não vou usar nomes verdadeiros para que não sejam cobrados direitos autorais). Logo me empolguei com a ficha e perguntei extasiada.
“Tu joga RPG?”
“Não nunca joguei, o mestre (também sem citar nomes) está organizando uma campanha se quiser posso perguntar se tu podes entrar.” Grunhiu o bárbaro com um olhar bondoso.
Bom uma pequena pausa para a idéia de preconceito contra meninas em uma campanha que surgiu naquele momento em minha mente. Além disso, quando Nunov me disse alguns dias depois que não tinham aceito minha participação, me revoltei.
“Só porque sou mulher” indignei-me e deparei com um sorrisinho despontando em seus lábios. “Era brincadeira, todo mundo achou massa”. Uma pontada de alívio surgiu em meu peito era a hora de construir um personagem e eis que surge a Laurásia: uma menininha ruiva, tímida de 16 anos com força 18 e muitas armas alocadas em suas costas em meio a jogadores experientes prontos para tirarem proveito de sua condição indefesa. Uma ranger, para variar um pouco, com um carcajú (o Logan) como companheiro animal. Seus companheiros (que as vezes demonstram um pouco de desprezo e impaciência para com Laura e sua forte indecisão): Histo Nunov, o bárbaro de 3 metros de altura, moicano, cara de mau, tatuagens e queixo proeminente, carregando uma great sword e um mangual. Um bárbaro, digamos um pouco tático com um grande medo da morte e de atacar em certos momentos, mas um cara legal. Kirk o clérigo da ordem (que nunca lembro o nome) calmo, calculista sempre com uma magia na manga para salvar o dia, uma armadura pesada que o impossibilita de realizar qualquer ação mais furtiva e uma tendência inicial a proteger a Laura e não acreditar em suas habilidades em combate. Porque será que nunca posso ir à frente? Isso seria preconceito? Frase do mestre: ela carregada mais armas que você Kirk e é um tourinho de forte com 16 anos. Pelo menos ele não fica largando piadinhas sem graça quanto a questão relacionada a relacionamentos amorosos. Qualquer tentativa sem graça estou rolando um dado de 20 para ver qual parte do corpo iria decepar primeiro. Continuando, o odioso ladino Fritz (nome gigante e incompreensível) da dita casa Alboléu que ninguém no mundo conhece. Ele se diz nobre é um contador de histórias miserável, quer tirar proveito de tudo, bebe que nem um gambá alcoolizado, se esconde nas batalhas e se puder retira-se estrategicamente, deixa os companheiros caídos e vai recolher tesouros ou seguir em frente….pois bem um elfo pequeno de cabelos azuis extremamente irritante, egoísta e ótimo em abrir fechaduras se auto intitulou “exímio besteiro” uma besta ele carrega, mas sobre o ponto de ser exímio já não sei não. Bom esse é o grupo: um bárbaro, um ladino, um clérigo e uma ranger perdida lá no meio e é claro o mestre. Bonitas aventuras…
já até matamos um dragão…
EU TENHO UM GRUPO eheheheehhee

(By The Mahanarva Girl)

Anúncios

4 comentários sobre “Um grupo, uma campanha, uma aventura, uma menina deslocada e algumas boas risadas…

  1. ahhhhhhhhhhhh falando nesse mundo paralelooo lembr odo livro que tu escreviaaa hehehehe

    quero saber por onde anda meu personagemmmm \o/

  2. uahuahuahuauhauha anda por lá cortando batatas com seu cutelo gorduroso…e fazendo poções curativas nas horas vagas….
    meu Deus que nostálgico isso…
    Beijo Fronha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s